Corte: Em crise, Netflix demite 2% do quadro de funcionários


A crise vivida pela maior plataforma de streaming do mundo viveu mais um capítulo nesta quarta (18). A empresa divulgou ao mercado o desligamento de 150 funcionários, o correspondente à 2% do quadro de colaboradores da companhia. A maior parte das demissões ocorreram nos EUA.


O movimento é mais uma reação da empresa aos resultados negativos do último trimestre, quando registrou não apenas um prejuízo operacional, mas também uma tendência de perda de assinantes.


A empresa já sinalizou que deverá investir em implementar publicidade dentro da plataforma, além de dificultar o compartilhamento de senhas, na tentativa de aumentar as suas receitas. Novas medidas de redução de custos não estão descartadas e devem ser anunciadas nas próximas semanas pela empresa.