Globo repudia agressão à repórter e cobra autoridades em editorial


O repórter da Globo Leonardo Monteiro levou um soco no estômago enquanto TRABALHAVA na cobertura da participação de Jair Bolsonaro na cúpula do G20. Enquanto era hostilizados por apoiadores e pelo próprio presidente, ele foi agredido por seguranças.


A Globo emitiu um editorial sobre o assunto repudiando o ato violento:



A Globo condena de forma veemente a agressão ao seu correspondente Leonardo Monteiro e a outros colegas em Roma e exige uma apuração completa de responsabilidades.

Quem contratou os seguranças? Quem deu a eles a orientação para afastar jornalistas com o uso da força? Os responsáveis serão punidos? A Globo está buscando informações sobre os procedimentos necessários para solicitar uma investigação às autoridades italianas. No momento, ficam o repúdio enfático, a irrestrita solidariedade a Leonardo Monteiro e demais colegas jornalistas de outros veículos e uma constatação: é a retórica beligerante do presidente Jair Bolsonaro contra jornalistas que está na raiz desse tipo de ataque. Essa retórica não impedirá o trabalho legítimo da imprensa. Perguntas continuarão a ser feitas, os atos do presidente continuarão a ser acompanhados e registrados. É o dever do jornalismo profissional. Mas essa retórica pode ter consequências ainda mais graves. E o responsável será o presidente.


O AO VIVO também repudia a agressão e se solidariza com o TRABALHADOR Leonardo Monteiro.