Netflix perde assinantes no Brasil pela primeira vez


A maior plataforma de streaming do mundo sofreu seu primeiro revés no Brasil desde que desembarcou por aqui, em 2011. O Brasil foi o primeiro país fora EUA e Canadá a contar com o serviço da gigante de streaming. De acordo com dados vazados pelo Cade em 2021, a Netflix já tem mais de 19 milhões de assinantes no Brasil, mais do que a soma de todas as operadores de televisão a cabo no país, portanto, a informação divulgada pelo portal 'Na Telinha' é de bastante relevância.


De acordo com o site, a plataforma perdeu aproximadamente 200 mil assinantes, muito pouco perto dos quase 20 milhões que ostenta no Brasil, mas interrompendo uma trajetória de mais de 10 anos de crescimentos constantes.


Os motivos para esse pequeno recuo são variados. Nos últimos anos assistimos a uma crescimento exponencial de competidores no mercado, dispostos a gastar muito dinheiro para produzir conteúdos inéditos. Disney+, HBO Max, Star+, Paramount+ e Globoplay vem investimento pesado em conteúdos nacionais. A plataforma do Grupo Globo, por exemplo, promete investir mais de R$ 6bi em conteúdo e mais de R$ 1 bi em tecnologia apenas em 2022. A HBO Max prepara séries e novelas brasileiras para serem lançadas nos próximos meses com elencos de darem inveja até mesmo à Globo.


Por outro lado, acomodada com a liderança crônica por aqui, a Netflix mirou o seu canhão de investimento para o mercado asiático e esfriou os gastos no Brasil, apesar de ter séries nacionais de muito sucesso no seu catálogo, como 'Cidade Invisível', '3%', entre outros.


O número de assinantes de cada plataforma é uma caixa preta, portanto é muito difícil especular se a Netflix corre algum risco no médio prazo de perder essa liderança de mercado. O certo é que ainda este ano o ibope promete divulgar os primeiros números de consumo dentro das plataformas, o que poderá dar ao mercado um maior conhecimento de quem está sendo mais bem sucedido em sua estratégia nessa guerra das plataformas de streaming.